Magic à Lá Carte - Aniversário

5 de abril de 2011

Episódio 3 - A vingança dos Sid's

Em nosso terceiro episódio conversamos sobre os formatos sancionados limitados de nosso amado Hobby, além de divulgarmos o resultado da promoção que deu nome a nosso Podcast. A partir do próximo programa teremos ainda mais novidades, aguardem!!!



Download episode

 
Lembrando que o Kamahl é o irmão da Phage
A vinheta do Magic a La Carte foi produzida pelo Ismael Freitas
 

Tocou nesse episódio:
OTOMBO - gentilmente cedido por Lucas Juswiak
 
 
Proporção dos cards Mirrianos e Phyrexianos no Bloco
Material OBRIGATÓRIO
Cards que apareceram neste episódio.
Trio de "BOMBAS" abertas no selado por um jogador...
Bomba... Mas não ganha sozinho.
 
Quando R$0,15 ganha de R$80,00
Faz parte do esquadrão anti-bombas
Os Sid's Tobias, Lucas e Gilberto, que fizeram eu ficar muuuuito tempo editando
Comentários, elogios e críticas são muito bem vindos, você também pode mandar email para podcast@arcana.com.br com sugestões de pautas e dúvidas sobre Magic. Um grande abraço a todos e até o Episódio 4....


15 comentários:

  1. Explicando a situação pessoal, eu tinho lido MUITO a história do Magic e neste momento estou lendo a história do bloco de investida.
    E na parte que estava lendo neste dia foi quando Jeska, irmã do Kamahl, foi corrompida pela Cabala e se torna Phage, a Intocável...
    O resto desta e tantas outras histórias, quem sabe um dia vira episódio neste podcast ;D

    ResponderExcluir
  2. Hum...acho que o pessoal se equivocou em uma coisa bem séria em relação ao formato selado. Não só é possível, como decks de controle bem montados e sinérgicos são muito bons no formato, pois ele é mais lento que o draft - justamente porque você não está escolhendo todas as cartas do seu deck. O material de trabalho é aleatório e mais amplo que um draft, e isto torna, em geral, o jogo mais lento.

    O card advantage - quase sempre a arma de um deck de controle - tem muito mais chance de fazer uma grande diferença em jogo de selado do que em um draft, por exemplo.

    O selado do bloco de Alara, aliás, tinha combinações explosivas, mas também tinha possibilidade de mtos decks de controle porque permitia que um deck fosse montado com até 5 cores de forma relativamente fácil - aí, tu podias usar todos elementos de controle de todas as cores a.k.a. todos removals.

    Um deck assim é mais difícil de ser montado, e isso acontece com bem menos frequência que agros - já que é preciso um pouco mais de experiência com o tipo de deck e em deck building para montar um deck com menos criaturas. Mas é possível sim, e dizer que você precisa montar um deck agro para vencer um selado ou que o formato é "usar criaturas para bater, bater, bater" é um tremendo dum erro que pode acabar por limitar um ou outro jogador qdo este poderia exercitar sua criatividade para montar decks mais controladores.

    Há algumas outras coisas que discordo e que foram ditas no programa, mas já escrevi demais =p

    ResponderExcluir
  3. Wow, Magic a La Carte.
    Hah, "Bombas" são legais :D
    a minha "Bomba" no pré-M11 foi o Sun Titan.
    ficou "showdi" o 3º podcast agr com nome,esperando o quarto.
    (Ri d+ com os "offs" no final da gravação)

    ResponderExcluir
  4. Respondendo ao Augusto. Na verdade não foi afirmado que era impossivel, só que fazer um deck control exige muito mais do jogador que um deck agro. Não só para montar o deck, como para jogar com o deck. E realmente eu acho que não é só baixar os bichos e bater, mas quando você consegue fazer isso com fluides é bem dificil perder. Continue discordando, para que possamos discutir sobre o jogo. Abraço (estamos aguardando a sua participação em um dos nossos casts)!!

    ResponderExcluir
  5. Aos 17min, o Giba afirma aquilo Leo (bixinho, bixinho, bixão, bater), e ninguém fez uma ressalva, por isso meu comentário.

    A questão é que se você baixar bixos nos 5 primeiros turnos não garante que você irá ganhar. O cara pode baixar um único bixo e conseguir controlar a sua mesa com ele e outras mágicas.

    ResponderExcluir
  6. OK, ok... mas levando em consideração os comentarios do Gibba sobre os resultados dele em selado....... Brincadeira. Obrigado pela observação, tentaremos não ser definitivos nas afirmações nas próximas vezes, mas no fim, não somos donos da verdade então estamos sujeitos a ter opiniões discordantes, e é sempre bom ter o retorno a respeito do que estamos falando.

    ResponderExcluir
  7. Concordo com o que vc disse Augusto, quando vc tem condições de montar um deck control e consegue os cads, ele pode se dar bem num selado, mas levando em conta o ambiente atual, onde vc praticamente tem 10 pontos de vida(infect), isto se torna muito dificil, pois lá pelo quarto ou quinto turno quando um deck de controle começa a tomar forma e controlar o jogo o mesmo pode já estar definido, tudo é uma questão de ambiente neste caso ele não é muito favoravel ao control.
    Quero deixar bem claro que toda e qualquer afirmação que eu faço nos podcast's são opinião minha, e como deixei bem claro, sou um desastre completo no selado, talvez esteja ai o motivo.

    E como disse o Leo, ficamos felizes que vc esteja ouvindo e comentando, pois alem de vc jogar num ambiente um pouco diferente do nosso, vc tem grande experiencia e sempre esta acrescentando aqui.

    ResponderExcluir
  8. ae leo valeu por lembra dah minha opiniao...
    mto massa o agora magic a la carte

    ResponderExcluir
  9. chorei rindo com o
    a phage eh irma do kamahl
    kkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Muito bom programa... Realmente gostaria de ter dito algumas palavras sobre o formato ja que venci algumas vezes ja uaheuhauhe
    Discordo um pouco da estratégia citada de bixinho, bixinho, bixão tbm... Já q qnd monto meus decks no T3 escolho sempre por observar o metagame q as cartas como um todo irão fazer... Portanto em diversas vezes esta estratégia sim se sai vencedora, mas num ambiente onde temos remoções globais se torna desastrosa.Gosto muito de montar decks com a estratégia óbvia q a série proporciona como exemplo (maestria com metais, Ifectar... no atual T3) Normalmente cartas destas temáticas medianas ou até fracas, se tornam boas devido a sinergia com o restante do deck. Só para terminar meu comentário, venci o ultimo torneio selado com um deck de infectar aonde eu só possuia 5 criaturas com infectar... o restante fazia parte da estratégia geral de encaixe deste kill condiction...
    Abraço e vida longa ao MAGIC A LA CARTE!!!

    ResponderExcluir
  11. Então Giba, mesmo com infect, é possível sim montar deck control. Na real, eu acho que em selado infect é até mais fraco do que no draft - dificilmente você terá diversos plague stinguer ou outras criaturas com infectar na curva 2.

    E indo para o draft, com a entrada de Mirrodim Besieged, montar decks controls ficou perfeitamente viável, pois há mto mais cartas azuis, pretas e vermelhas boas para o arquétipo do que havia em Scars of Mirrodim. Para citar algumas:
    Neurok Commando
    Steel Sabotage
    Spread the Sickness
    Morbid Plunder
    Vivisection
    Phyrexian Rager
    Quicksilver Geyzer
    Virulent Wound
    Burn the Impure
    Dross Ripper
    Os Living Weapon com Fly e Reach
    Oculus
    Crush
    Vedalken Anatomist
    Phyrexian Juggernaut (esse bixo é fodão d+)
    Ichor Wellspring (Arranje um jeito de sacrificar isto)

    E sem contar as raras =p

    Pra quem quer ver um draft em que o sujeito buscou o arquétipo de controle desde o começo, vejam esse link: http://bit.ly/emAfFQ

    ResponderExcluir
  12. Ah, eu não jogo em ambiente nenhum. Nunca joguei aqui em POA, só pelas internetis

    ResponderExcluir
  13. Raoni Berti de Lima6 de abril de 2011 00:02

    Primeiramente gostaria de agradecer por mais um programa.
    E fico feliz pelo nome que eu citei ter sido o ganhador, hehe ..

    Outra coisa comentando sobre o podcast agora, depois de mais de 12 anos jogando Magic, ao menos na minha visão de jogo, eu parei com deck de control ( E por tempo dei um a largada de magic decorrido da minha aula ). falando sobre o control em si agora,é um deck que exige além de financeiro,uma certa calma em optar por suas jogadas,não podendo ter qualquer tipo de 'erro' nas execuções. São decks lentos e levam 4-5 turnos para por o 'controle' na mesa, jogadores mais experientes ( que jogam com deck mais rápidos ) esperam certos momentos oportunos para expor o poder do deck. Control tem a vantagem da compra/manipulação de topo( e do adversário ) e cemitério .. Porém, no meu ver, o que leva um control a ganhar é a calma que o jogador deve ter. O que por outro lado o deck mais rápido é bicho/bicho/bicho/bichão bater, e hoje é o que eu mais gosto de jogar,cansei de partidas extremamente demoradas ( Não que o conhecimento e técnica do jogador não conta e muito nessa hora ), pois uma jogada bem feita em um deck de bichinho também leva a vitória,visando o mono Red em si, Vamp mono Black e vamp preto/vermelho e agora o infect .
    Pois bem, quando eu joguei contra um deck de infect ( antes de sair o land roubado ) não dei muita atenção para o poder contido nessas cartas junto com os buffs, é um deck aonde antes de iniciar o jogo, tu já tá perdendo por 10x20, aonde pouquissimos deck's tem uma vantagem contra ( opinião minha agora ) : O infect come e lindo o control hoje.

    Voltando ao assunto do podcast ( HUASHUAHSU ) Defendo a idéia do Gibba sobre bicho e bate/bicho e bate,acho que o objetivo do Magic é tu tirar 20 pontos de vida e não deixar a partida tediosa. Visando os FNM não era fã quando apareciam com control ( Não por não saber lidar contra, e sim pela demora decorrida das partidas ) Porém,defendo o uso em regionais ( mas esse ano irei com deck rápido de novo ).. ( e prometo listar meus lands ASHASHUAS )

    O costume de jogar contra um control .. é que o side de deck rápidos deverá ter por obrigatoriedade algo que vá lhe dar uma vantagem, ex: destruir artefato/encantamento .. fazer o control gastar suas mágicas em outras situações ( forma de distração )

    Para todo bom deck control existe um bom deck rápido contra ele. DICA do RAO !!!

    ResponderExcluir
  14. Pois bem, agente não da dando receita de bolo aqui são experiências próprias, como o Augusto citou que ninguém disse ali no 17 minutos que o gibba estaria errado ou certo, ele falou na opinião dele é a experiência dele (q é um jogador novo). Um deck + lento pode dar certo sim, aconteceu que os 3 ali tem suas estratégias de jogo e preferem decks rápidos ou nunca vislumbraram na pool no selados 1 deck + lento.
    Mas esse retorno da opinião de vocês é ótimo um abração ai.

    ResponderExcluir
  15. Baita podcast, mesmo estando de fora do Magic, to achando bem legal os papos e tudo mais.

    A parte off ali no finzinho foi muito boa, ri litros aqui.

    No mais, to no aguardo de um episódio sobre RPG heheheh (ah, e valeu pela lembrança ali no início), abraço e longa vida ao MaLC :D

    ResponderExcluir